Denuncie foco de larvas!

numero aedes

O atendimento é feito por agentes de combate às endemias (ACEs) e vai das 8h às 17h.

O Aedes aegypti é um mosquito que se encontra ativo e pica durante o dia. O Aedes aegypti tem, como vítima preferencial, o ser humano, e não faz praticamente som audível antes de picar. Mede menos de 1 centímetro e é preto com manchas brancas no corpo e nas pernas.

larvas-maiores

O seu controle é difícil, por ser muito versátil na escolha dos criadouros onde deposita seus ovos. Uma vez imersos, os ovos desenvolvem-se rapidamente em larvas, que dão origem às pupas, das quais surge o adulto.

Denuncie locais contendo água parada!

Um mosquito não pode ser mais forte do que um país inteiro!

foco3 foco4 foco5 foco2 foco1

Você sabia que a febre do Zika vírus também pode matar?

A febre Zika é uma doença causada pela infecção pelo vírus da Zika (ZIKV), transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, mesmo transmissor da dengue e da febre chikungunya.

O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde informa que foi confirmada transmissão local do ZIKV no país a partir de abril de 2015. Além disso, também foram confirmados laboratorialmente 3 óbitos por febre Zika no país: em São Luís/MA (1 óbito), Benevides/PA (1 óbito) e Serrinha/RN (1 óbito). A mediana de idade dos óbitos por febre Zika foi de 20 anos.

Outro problema associado a este vírus é a sua capacidade de afetar o desenvolvimento do sistema nervoso nos bebês de mulheres grávidas, causando assim a tão falada ultimamente, microcefalia.

Como acabar com isso? Vistoriando nossa casa semanalmente, sempre tem um lugarzinho que pode ficar água parada!

Fique de olho! Vamos acabar com esse mosquito!zikazero

Você sabe a origem do nome Chikungunya?

O termo Chikungunya provém da raiz verbal kungunyala que significa “tornar-se dobrado ou contorcido”, em referência à aparência curvada dos pacientes, motivada pelas intensas dores articulares e musculares, características da doença.sintomas chick

Fique atento à sua casa!!!! Não deixe água parada!

Febre de chikungunya

A febre Chikungunya também é transmitida pelo Aedes aegypti causa sintomas que podem durar meses, em alguns casos pode até matar.

Segundo o boletim epidemiológico do ministério da saúde, em 2015, foram notificados no país 38.332 casos prováveis de febre Chikungunya (taxa de incidência de 18,7 casos/100 mil hab.), distribuídos em 696 municípios, dos quais 13.236 foram confirmados. Houve também confirmação de 6 óbitos por febre Chikungunya, nas seguintes Unidades da Federação: Bahia (3 óbitos), Sergipe (1 óbito), São Paulo (1 óbito) e Pernambuco (1 óbito). A mediana de idade dos óbitos foi de 75 anos.

Dengue ainda mata!!!!! Vamos juntos acabar com o mosquito vetor!!!!

O boletim epidemiológico da Secretaria de Vigilância em Saúde − Ministério da Saúde informa:

Em 2016, até a SE 21, foram confirmados 455 casos de dengue grave e 5.164 casos de dengue com sinais de alarme. No mesmo período de 2015, foram confirmados 1.309 casos de dengue grave e 18.080 casos de dengue com sinais de alarme.

Foram confirmados 288 óbitos por dengue, o que representa uma redução no país de 60% em comparação com o mesmo período de 2015, quando foram confirmados 724 óbitos. Existem 459 casos de dengue grave ou dengue com sinais de alarme e 566 óbitos em investigação que podem ser confirmados ou descartados nas próximas semanas.

É importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d´água, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Evite água parada

Você saberia o que fazer, caso encontrasse larvas na sua casa?

Quando encontramos larvas no balde, no pratinho de planta, no bebedouro do cachorro, podemos jogá-las na terra ou no cimento, pois sem água elas irão morrer.

É importante lavar bem as paredes do recipiente, no mínimo uma vez por semana. Pois os ovos são depositados na parede do depósito, junto à superfície da água. Eles ficam, por exemplo, grudados nas paredes dos vasos de plantas ou das caixas d’água. Por isso, é indispensável limpar as paredes onde os ovos podem estar grudados.

As larvas do Aedes aegypti são providas de grande mobilidade, podendo ser reconhecidas pelos seus movimentos sinuosos característicos. É composta de cabeça, tórax e abdome. Passam a maior parte do seu tempo alimentando-se de detritos orgânicos animais ou vegetais, bactérias, fungos e protozoários existentes na água.

larvas aedeslarvas maiores

larva

O desenvolvimento larval se completa em 5 a 10 dias, desde de que ocorram condições favoráveis de temperatura (25 a 29°C).

ciclo de vida larva

Para evitar a presença do mosquito transmissor da dengue, Chikungunya e Zika vírus na sua casa basta fazer ações simples como desobstruir calhas, eliminar lixo a céu aberto que possa acumular água, virar garrafas com a boca para baixo são medidas que qualquer um pode e deve fazer todos os dias.

Evite água parada

Mas o que fazer com caixas d’água, tonéis e pratinhos de plantas, que não podem ser simplesmente eliminados, mas que são muito mais importantes que estes outros?

Primeiro, as caixas d’água e tonéis devem ser vedados (não apenas tampados, mas totalmente vedados, já que o A. aegypti consegue entrar mesmo em frestas muito pequenas e depositar seus ovos).

Para os pratinhos dos vasos de plantas e qualquer outro reservatório de água que não possa ser eliminado, o importante é trocar a água e lavar bem as paredes do recipiente.

Juntos somo mais fortes!

Zika também pode matar

Subiu de três para seis o número de mortes provocadas por zika em adultos no Brasil. Dois dos casos aconteceram em Minas e um, no Rio. A informação, obtida pelo jornal O Estado de S.Paulo, deverá ser oficializada na próxima semana pelo Ministério da Saúde.

Além de risco de aborto e microcefalia nos bebês infectados na gestação, o zika também pode provocar em adultos encefalite e Síndrome de Guillain-Barré, uma doença autoimune que leva à paralisia dos membros.

Para mais informações acesse: http://www.bahianoticias.com.br/saude/

Cursos gratuitos para profissionais da área de saúde

Para combater o Aedes aegypti, precisamos estar bem informados!

O Ministério da Saúde disponibiliza cursos de capacitação e atualização para profissionais de saúde que atuam na prevenção e controle do Aedes aegypti. As capacitações são gratuitas, abertas para profissionais de saúde de todo Brasil e utilizam recursos multimídia.

Curso-Online

O Ministério da Saúde disponibilizou o Curso de Atualização no Combate Vetorial ao Aedes aegypti voltado aos Agentes de Controle de Endemias, Agentes Comunitários de Saúde e membros Forças Armadas. O curso também está disponível a outros profissionais interessados em ampliar os conhecimentos sobre dengue, Zika e chikunghunya e eliminação do mosquito.

Para mais informações acesse:

http://combateaedes.saude.gov.br/profissional-e-gestor/orientacoes/263-cursos-gratuitos-para-combate-ao-aedes

Você sabia que os ovos do Aedes aegypti pode viver por 1 ano fora da água?

Os ovos do Aedes aegypti medem cerca de 1 mm de comprimento, com formato alongado.

ovitrampa_dentro_valeeste ovos palheta  ovos aedes

Após a digestão da alimentação sanguínea, que se dá entre 48 e 72 horas, as fêmeas procuram locais ou recipientes que possam acumular água onde depositam seus ovos nas paredes internas, próximos à lâmina d’água.  Depois de aproximadamente três dias, as larvas eclodem dando início ao desenvolvimento das larvas. Logo após apostura são brancos, mas em contato com o ar, em pouco tempo, ficam pretos.

oviposição ovo aedes

Contudo, na ausência de água, os ovos podem entrar em quiescência (dormência), promovido pela redução drástica da umidade relativa do micro-ambiente, e permanecer viáveis no ambiente por até 450 dias. A quantidade de ovos postos por fêmea/ciclo pode variar bastante de 32 até 90 ovos.

Você sabe porque a água parada está associada à Dengue, Chikungunya e Zika vírus?

O mosquito transmissor dessas viroses tem um ciclo de vida terrestre e aquático, ou seja, uma parte da vida dele é na água. O Aedes aegypti precisa da água para nascer, crescer e virar adulto.

ciclo aedes

Fonte: http://slideplayer.com.br/slide/385777/

Então para evitarmos o nascimento do mosquito e sua multiplicação, basta apenas não deixar água parada na nossa casa, nem na nossa rua.

água parada

Juntos somos mais fortes!